Amar, sem se vingar!

“Amai os vossos inimigos….” (Mt 5, 38-48).

Queridos irmãos e imãs internautas!!!!

Saudações!

Que bom que você entrou em nosso site. Que bom que você está lendo esta mensagem! Tenho 3 palavrinhas para partilhar com você. Desejo que estas 3 palavrinhas nos ajudem a amar mais e a vencer todo e qualquer desejo de vingança que possa estar no nosso coração.

1. Com 43 anos de idade e 17 anos de padre, chego à conclusão de que não é fácil amar. Pode parecer um tanto estranho isto que estou escrevendo. Mas, é o que eu sinto de verdade. Acompanhando de perto as famílias, os casais, os jovens e as pessoas que carregam consigo as mais diversas histórias, vejo como é difícil amar. O amor muitas vezes é cantado em versos e poesias. Mas, na realidade da vida, do dia-a-dia, amar não é tarefa fácil. Pois, nem todos os dias o seu coração está em paz ou bem humorado. A cada dia que passa, entendo mais a frase de Madre Tereza de Calcutá: “é preciso amar até sangrar”! O amor arranca sangue dos nossos olhos e do nosso coração. Amar de verdade a nossa família, os nossos amigos, as pessoas que estão ao nosso lado, aqueles que nos procuram exige renúncia e doação. E é por isso, que amar é tão exigente. Sendo assim, podemos dizer que o amor é uma graça. Amar as pessoas é uma graça de Deus.

2. Se amar as pessoas próximas, queridas e que fazem parte da nossa família e do nosso círculo de amizade já não é fácil… imaginem amar os inimigos!? Rezar por aqueles que nos perseguem?! Aí, mais ainda que precisamos contar com a força sobrenatural que vem direto da graça de Deus. Assim como os discípulos pediram a Jesus: “mestre, ensina-nos a rezar”! Devemos clamar, de coração aberto, todos os dias: “Jesus, ensina-nos a amar!”.

3. De modo geral, o nosso coração é muito tentado a viver o “olho por olho e dente por dente”! Ou seja, temos uma forte inclinação a revidar o mal que sofremos; somos impulsionados de maneira muito forte a responder com a mesma medida, ou a mesma moeda àqueles que nos perseguem. Parece que a vingança “lava” a nossa alma. No Livro de Levítico, capítulo 19, o Senhor nos dá 3 recomendações: “não guarde ódio no coração; não guarde rancor no coração e não escolha a vingança”. Sendo assim, acredito, profundamente, que a melhor resposta que podemos dar para os nossos inimigos e para aqueles que tentam nos prejudicar não é nem o ódio, nem o rancor e muito menos a vingança. A melhor resposta é viver a sua vida com fé e alegria; é você continuar suando a camisa e colocando a mão na massa para que os seus sonhos se tornem realidade; é viver com empenho e determinação; é viver a vida de um modo extraordinário, ou seja, com entusiasmo, coragem, força de vontade. Enfim, a sua resposta precisa ser sempre com a sua vida vivida de um modo incansável!

Deus abençoe você e toda a sua família!

 

Pe. Silvio Andrei

Pároco do Santuário Bom Jesus

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *