Publicado 05/10/2013 por SBJ6 em Palavra do Pároco
 
 

Senhor Bom Jesus, Salva-Me!

“Eu vos exalto, ó Senhor, porque vós me livrastes” (Sl 29)

Queridos internautas! Saudações!

Já está na agenda do meu coração. Toda semana, escrevo com alegria esta mensagem para o nosso site. O que escrevo aqui é, praticamente, uma síntese de uma das minhas homilias do final de semana. No último final de semana, 13 e 14 de abril, a nossa Paróquia e Santuário Diocesano do Senhor Bom Jesus, além de receber romeiros de outros lugares, recebeu a romaria de Salto, que completou 60 anos de história. Nos dois anos anteriores, eu tive a alegria de abençoar a saída dos romeiros de Salto a Pirapora. Eu jamais poderia imaginar que viria trabalhar em Pirapora. Deus já sabia. Mas, eu não. Sendo assim, foi uma emoção poder no sábado à tarde, acolher, saudar e abençoar os romeiros de Salto. Aos romeiros saltenses e de tantos outros lugares que vem a Pirapora, eu desejo que a cada romaria a nossa fé seja cada vez mais renovada e fortalecida!

Estamos já na terceira semana da Páscoa. Antes da Páscoa, vivenciamos a Quaresma e fomos das cinzas à Ressurreição. Agora vamos da Ressurreição ao Fogo. Pois, o Tempo Pascal nos conduz à Pentecostes. O Ressuscitado vai nos iluminando e nos preparando para recebermos o Espírito Santo em forma de línguas de fogo e de um vento forte, capaz de realizar grandes mudanças em nossa vida. Vamos às 3 palavrinhas.

1. “Vós tirastes minha alma dos abismos. E me salvastes quando eu estava já quase morrendo”. Muitas vezes nossa alma se encontra em algum tipo de abismo e muitas vezes sentimos que estamos quase morrendo. Mas, a Palavra de Deus é a nossa garantia, que mesmo nesta situação e sobretudo nestas horas, é Deus quem tem a força e o poder de nos socorrer.

2. “Se à tarde vem o pranto visitar-nos, de manhã vem saudar-vos a alegria”. Quantas noites escuras nós e nossas famílias, necessariamente, passamos. Sim. A vida é tensa e densa. A vida é bela e cheia de desafios. É por isso que o pranto nos visita nas noites escuras da vida. Mas, o Cristo Ressuscitado nos sauda, logo pela manhã com a Alegria que somente Ele tem para nos dar e pode nos dar. Esta Alegria significa a vida nova que o Senhor gera em nós. É preciso que perseveremos na esperança nas horas difíceis da vida. É certo que depois das tempestades vem a bonança.

3. “Lançai a rede à direita da barca e achareis”. O prazer do pescador é conseguir pescar peixes e quanto mais melhor. Os discípulos passaram a noite toda tentando pescar algum peixe e não pescaram nenhum. Quando o pescador não pesca nada, ele se enche de frustração. Aliás, quando não conseguimos êxito no que fazemos, nos frustramos. É assim com o professor que não consegue transmitir o conhecimento; com o médico que não consegue curar; o padre quando não consegue transmitir a fé; a cozinheira quando não consegue acertar a receita e assim por diante. No caso dos discípulos não pescarem a noite toda. Mas, vivenciarem a pesca milagrosa depois de terem reconhecido o Senhor, ouvido a voz Dele e obedecido a Sua ordem, é para nós um grande e profundo estímulo neste Tempo Pascal a nos colocarmos na atitude de escuta da voz do Senhor. Precisamos, primeiramente, reconhecermos que Jesus é o Senhor que salva. Precisamos ouvir Sua voz que fala aos nossos ouvi dos e ao nosso coração e precisamos obedecer a Sua vontade. Isto tudo não é fácil. Mas, o Espírito Santo nos ajuda. Que o Senhor Bom Jesus nos salve das frustrações e nos dê a graça de muitas pescas milagrosas em nossa vida!

Deus abençoe a você e a sua família!

padre-silvio-andrei Pe. Silvio Andrei
Pároco