Publicado 27/11/2015 por roge em Palavra do Pároco
 
 

PADRE ESTOU NO CHÃO!

“Levanto-me, porque o Senhor me sustenta” (Sl 26,7)
 
Queridos internautas! Irmãos e irmãs!
 
É sempre muito bom receber a sua visita em nosso site. Que esta rápida reflexão ajude você a confiar ainda mais no Senhor Bom Jesus, neste Tempo do Advento que vamos iniciar no próximo final de semana, dias 28 e 29 de novembro, celebrando o Primeiro Domingo do Advento, Tempo de espera e expectativa pelo Senhor que vem ao nosso encontro. Partilho, uma experiência vivida que me marcou muito.
 
Recentemente, eu estava andando pelo calçadão de uma cidade, cumprimentando as pessoas e abençoando-as, quando encontrei uma antiga amiga, que ao ouvir o meu cumprimento, imediatamente, já com os olhos cheios de lágrimas foi logo dizendo: “padre, estou no chão, estou no fundo do poço, estou onde nunca imaginava chegar”. Diante deste desabafo, fixei meu olhar nos olhos dela. Em frações de segundo pensei: “como eu gostaria de ajudar esta mulher; como eu gostaria de ter uma palavra certeira capaz de amenizar a sua dor”. Comovido, tentei ouvir um pouco mais e insisti: “mas, por que você está assim? O que se passa com você? Com a sua família? Com o seu coração?”.
 
Alguns segundos de silêncio tomaram conta do nosso rápido diálogo. Estávamos no meio da rua. Muitas outras pessoas passavam por perto. Com sinceridade me disse: “são tristezas no coração de uma mulher que é mãe, que é avó, que carrega no peito muitas preocupações que as pessoas nem imaginam. Nem a própria família, às vezes, é capaz de perceber o que se passa no coração de uma mulher. Há momentos da vida em que ninguém sabe, ninguém percebe as noites escuras banhadas pelas nossas lágrimas”. Confesso que fiquei profundamente tocado. E ao mesmo, pensei: “que interessante, como fomos nos encontrar naquele lugar tão imprevisto, tão surpreendente?” Como sou padre, homem de fé que proclama a esperança, pensei com convicção: “foi Deus quem ajudou os nossos caminhos a se encontrarem. Foi Deus quem permitiu este momento”.
Repeti para ela, o que eu gostaria de dizer para todas as mulheres e homens, jovens e crianças que passam por alguma dor, cuja razão talvez ninguém sabe, ninguém percebe; e conforme canta a música: “eu abro as portas do meu coração, Te dou livre acesso, Senhor. Pois, com Teus braços fortes, realizas prodígios. Pois, com Teus braços fortes, me ergues do chão”.
 
Nas lágrimas e nos sorrisos da nossa vida, do nosso dia a dia, com dores e dramas, e até com dúvidas e receios sobre o poder, a presença e a existência de Deus, tenhamos a coragem e a vontade de dar livre acesso ao Senhor, pois mesmo com nossas fragilidades e provações na fé, quando damos um passo na direção de Deus, Ele realiza prodígios e nos ergue do chão!
 

Aproveito para convidar você e a sua família para a Missa onde será aberta a PORTA SANTA DA MISERICÓRDIA em nosso Santuário Diocesano do Senhor Bom Jesus, no próximo dia 27 de dezembro, às 11h00, na Solenidade da Sagrada Família.

 
Que o Senhor Bom Jesus continue abençoando a todos nós e a nossa família.
 
Pe. Silvio Andrei Rodrigues
Pároco do Santuário Diocesano do Senhor Bom Jesus
Pirapora do Bom Jesus – SP