A alegria vem de Deus!

“Provai e vede como o Senhor é Bom”(Sl 34)

Queridos internautas!

Saudações a todos.

Celebramos o Domingo da Alegria, que nos faz antever a vitória da vida sobre a morte. Vale à pena nos perguntar: será que sou feliz? O que falta para a minha felicidade ser real e verdadeira?

O que podemos perceber é o seguinte. De um lado, todos nós fazemos escolhas e percorremos caminhos em busca da felicidade. Nós queremos ser felizes. De outro lado, às vezes temos a impressão, de que quanto mais procuramos a felicidade, ela nos escapa e fica cada vez mais distante. De um lado, a liturgia do quarto domingo da quaresma nos propõe a alegria que vem de Deus. E de outro lado, vemos tantas pessoas mergulhadas numa tristeza tão grande, numa angústia tão profunda. O que dizer diante deste cenário?

1. Quando cantamos e rezamos “Provai e vede como o Senhor é bom”, nos deparamos com algo curioso e interessante. Deus é sempre suave como uma brisa e se aproxima da humanidade com leveza, embora de maneira intensa e profunda. Mas, a vida e o mundo onde vivemos, nem sempre é suave. Pelo contrário, a vida é muitas vezes dura conosco.

Imagine junto comigo uma historia real. Há sete anos, um casal amigo meu, viveu uma tempestade fora do comum. Os dois únicos filhos jovens morreram num acidente de helicóptero. Como a surpresa da vida foi dura com esta família! No ano passado, um amigo meu de 27 anos, casado e pai de uma linda menina, de uma maneira imprevista e dolorida veio a falecer. A família foi golpeada pela vida. E assim, eu poderia narrar inúmeros fatos reais, onde a vida tem sido muito pesada e dura para muitas pessoas. Mas, a Palavra mostra com clareza que Deus é Suave. E é mesmo! E é somente esta suavidade que consegue acalmar a nossa alma sofrida e ferida. Não há nenhum “Tsunami” capaz de vencer a suavidade de Deus. Deus sempre será suave para conosco.

2. O filho mais novo da Parábola do Filho Pródigo se afasta do pai e da sua casa. E afastado ele começa a passar fome. Todas as vezes que nos afastamos de Deus, o nosso coração passa fome de alegria, de perspectiva, de esperança, de força de vontade. Talvez aqui se encontre uma chave de compreensão entre a alegria proposta pela Palavra de Deus e a triste realidade que muitas pessoas vivem. Problemas todos nós temos e sempre teremos. Provações aparecem pelo nosso caminho. Porém, eu nunca posso me afastar de Deus. É a perseverança na presença de Deus, que vai transformar a minha tristeza em alegria.

3. O Pai presenteia o filho mais novo com 3 símbolos, além de uma grande festa. Os presentes são:

– túnica nova – reveste seu filho com uma vida nova;

– sandálias, para que não se machuque com as pedra e espinhos que aparecem pelo caminho e,

– anel, que significa a pertença. É como se o pai estivesse dizendo: meu filho você me pertence, você é meu.

Queridos irmãos e irmãs, eu não sei como está o seu coração ao ler esta mensagem que hoje ficou um pouco longa. Não sei se há mais tristeza ou alegria dentro de você. Porém, eu repito a Palavra de Deus: “Alegra-te Jerusalém. Aqueles que estão tristes, exultem de alegria” e ainda: “este infeliz gritou a Deus e foi ouvido. E o Senhor o libertou de todas as angústias”!

A verdade é esta, nem sempre sabemos a causa da nossa tristeza. Mas, sabemos e cremos que Deus pode transformar toda tristeza em alegria!

Deus abençoe a todos!

padre-silvio-andrei Pe. Silvio Andrei
Pároco